Perda temporária da força erétil

O nível de ereção durante o relacionamento pode mudar, e a perda temporária da força erétil não significa que haverá perda de ereção, mas apenas que, naquele momento, a estimulação é um pouco menos favorável ou excitante.

CAUSAS DA PRÓSTATA E DISFUNÇÃO ERÉTIL

Erecção é mais fluxo de sangue no casco e corpo esponjoso do pénis corpus devido parasimpatski induzida aumento da libertação de óxido nítrico a partir de vasos sanguíneos locais endoteliais. venoso esvaziamento causada pela estrutura do referido ergotatnog comprimir o tecido, ou a pressão de alguns dos músculos pélvicos (tais como o m.Ischiocavernosus m.bulbospongioso). Com a perda da estimulação parassimpática, há um distúrbio de alcançar uma ereção ou impotência saudável e sólida.

Além dos fatores neurogênicos e vasculares mencionados , fatores psicológicos e hormonais e isoglucogênicos são importantes para ereções saudáveis ​​e fortes. A partir das causas físicas da disfunção eréctil, deve ser mencionado que a diabetes mellitus (o qual, com as suas complicações em vasos e nervos de sangue, especialmente autónoma, pode levar a vascular ou disfunção eréctil neurogénica), doença e lesão da medula espinal (isto é extremamente importante para avaliar a quantidade de danos que pode ter impacto sobre o conselho do médico irá dar ao paciente uma vez que abaixar centros eréteis podem ter uma ereção sólida com estimulação adequada dos órgãos genitais, mas eles não têm uma ereção devido ao estímulo visual ou imaginação), distúrbios endócrinos (por exemplo, hipogonadismo, hiperprolactinemia).

Não devemos esquecer o impacto de drogas que uma pessoa está usando atualmente. Vários medicamentos anti-hipertensivos, remédios endócrinos, analgésicos, antipsicóticos, antidepressivos e muitos outros podem ter um efeito negativo na obtenção de ereções e impotência saudáveis ​​e sólidas.

Fatores psicológicos podem ser causais (por exemplo, depressão e transtornos de ansiedade, especialmente ataques de pânico, aumentam significativamente a incidência de ereções mais fracas) ou sua manutenção. O estresse associado ao desempenho e ao medo do fracasso da repetição erétil, enquanto a manutenção da ereção é a causa mais importante de impotência, mesmo quando a condição orgânica melhora.